segunda-feira, 27 de novembro de 2006

Compton's O. G.

Mais um...

Para alegria de todos nós, fãs do Crip Mc Eiht, saiu o seu álbum mais recente: "Compton's OG". O trampo "Original Gangsta de Compton" é mais um trabalho solo do mc do CMW (Compton's Most Wanted), que chega como um belo presente de natal - ao menos para os mais fanáticos fãs, como eu. (Rs)

A faixa 2, "Robbery", já diz bem a que veio e faz jus ao nome do álbum. A melhor, na minha opinião. O baixão é bem na linha do Brotha Lynch. Lembra até o CMW, na miguelagem. Até arrepia... É claro que para os saudosistas os trampos mais atuais do Eiht não se comparam aos seus trampos do início da carreira: nem os clássicos "We Come Strapped" ou "Death Threatz", muito menos os plays do CMW... Mas temos de nos conformarmos com muitas transformações pelas quais o rap passou e está passando ainda. De fato as paradas mais antigas são insuperáveis e por isso mesmo devemos evitar a comparação para podermos usufruir daquilo que vem sendo produzido atualmente.

As faixas "Here She Comes", "Underground", "Where You From" e "Fake Niggaz" vieram bem no clima G Funk predominante nos álbuns mais recentes, característica do rapper em termos de trabalho solo. São o ponto alto - e quente - do barato. Destaque para a última delas. Na verdade, este álbum está em perfeita sintonia com os trabalhos anteriores do Eiht, o que comprova que o rapper decidiu traçar um determinado caminho, na tentativa de se manter atual, e conseguiu, sem dúvidas.

Uma coisa temos de considerar: embora o gangsta rap de Mc Eiht tenha mudado muito, ainda assim continua sendo gangsta rap de primeira. Basta olhar a tragetória do Snoop Dogg, por exemplo, e comparar. Mc Eiht ainda pode ser considerado um rapper underground, que não é apelativo ou comercialóide, caminho que o Crip evitou seguir por opção, não por falta de oportunidade.

No álbum houve espaço também para uma faixa mais light, "Want 2 Ride", que tem uns backing's estilo Zapp no refrão. Esta tem a participação de Fingazz. Aliás, a parte negativa da história foi não ver os parceiros do N.O.T.R. - Niggaz On The Run - em um cd inteiro do Eiht. Além do Finggaz, participam também os rapper's Soldier Inc., Stomper Heg e Mr. Criminal apenas.

O bom e velho "G" está aí para quem quiser conferir. Bem louco.

Vale a pena hein...

Um comentário:

aliadaci disse...

Nem me arriscaria criticar o Mc Eight por que sei o quanto é influencia do Juri Criminal...
Mas também não como negar o talento do cara!!

FUI